Aumente o tráfego do seu site de locação online

4 min de leitura
Aumente o tráfego do seu site de locação online

Caso você já tenha a sua plataforma de locação online, agora é hora de pensar em desenvolver um método que aumente o tráfego do seu site. Há diversas ações que podem ser realizadas para melhorar o alcance e a quantidade de pessoas que visitam o seu e-commerce e isso, potencialmente, significa mais negócios fechados.  

É importante trazer um grande volume de visitantes para a sua loja de locação online. Mas é ainda mais relevante atrair tráfego qualificado, aquele usuário que demonstra alguma interação positiva, como chegar ao checkout. Caso você atinja um público considerado como não qualificado, é provável que o seu retorno seja menor. Dessa forma, seu dinheiro e esforços não serão bem aproveitados.  

No caso das empresas de locação de equipamentos, por exemplo, o acesso é altamente qualificado quando feito pelos Early Adopters. Esses indivíduos testam e adquirem novas tecnologias e soluções. Mesmo que ainda seja algo muito recente e que não tenha sido testado por mais ninguém. 

Para saber como chegar e conquistar o seu público-alvo, continue neste artigo. Aqui, você verá: 

  1. Aumente o tráfego do seu site com 4 ações
  2. SEO para e-commerce
  3. Newsletter para e-commerce

1 – AUMENTE O TRÁFEGO DO SEU SITE COM 4 AÇÕES 

  • Seja ativo nas redes sociais
  • Otimize o site para mecanismos de busca
  • Crie um blog com conteúdo otimizado e relevante
  • Invista em mídia paga 
     

1 – Seja ativo nas redes sociais 

Não basta somente criar as redes sociais da sua loja de aluguel online, é preciso aproveitar todo o potencial que elas oferecem. Para tal, é necessário fazer um planejamento, escolher a linguagem mais adequada e criar uma identidade visual apropriada. Além disso, é essencial garantir um canal de comunicação ativo com os clientes. Dessa forma, assegure a implementação da metodologia omnichannelou multicanal

2 – Otimize o site para mecanismos de busca 

Para que o site da sua loja online chegue até o público, ele precisa estar nas ferramentas de busca, como o Google. Para estar no Google e, principalmente, entre as primeiras páginas de resultado (afinal, ninguém olha até a 10ª página de resultados) você deve aplicar estratégias de Search Engine Optimization, mais conhecidas como SEO, um conjunto de técnicas de otimização para sites. Por meio da implementação dessas metodologias, a sua página de locação online passará a receber mais tráfego orgânico (acessos vindos dos buscadores) e mais autoridade.  

Outra forma de otimizar o site, é por meio do aumento da velocidade de carregamento. Se esse tempo for maior que três segundos, você pode perder até 50% dos seus visitantes. Além disso, opte por ter uma plataforma que seja responsiva para mobile, isto é, se adapte para celulares e tablets. Uma boa forma de checar o desempenho do seu site é usando ferramentas, como exemplo a https://www.webpagetest.org/.  

3 – Crie um blog com conteúdo otimizado e relevante 

Atualmente, o marketing de conteúdo é uma ótima forma de atrair e reter usuários. Por isso, construa um blog vinculado, diretamente, à página da sua loja e produza textos relevantes para pessoas que possam se interessar por seus produtos. 

O Google atualiza seu algoritmo constantemente para que as páginas que têm os conteúdos mais relevantes apareçam nas primeiras páginas. Assim, se as pessoas entram no seu conteúdo e retornam para a página de buscas, o Google entende que a dúvida não foi esclarecida e, portanto, a sua página não merece estar bem colocada. 

4 – Invista em mídia paga 

Faça divulgações e anúncios tanto nas ferramentas de buscas, quanto nas redes sociais. Dessa forma, você consegue aumentar o alcance e direcionar melhor quem recebe o seu conteúdo. Utilize ferramentas como o Google Ads e o Facebook Ads.

SEO

2 – SEO PARA E-COMMERCE

A técnica de SEO envolve diversas ferramentas, estratégias e ações. Algumas você pode fazer na sua página, chamadas de SEO on-page, e outras são feitas fora, SEO off-page.  

Veja algumas dicas para trabalhar o SEO on-page: 

– Escolha palavras-chave:  

Depois de identificar seu nicho de atuação, você precisa escolher para quais palavras-chave o seu conteúdo irá ranquear. Isto é, qual o principal termo do seu texto. O ideal é escolher expressões mais específicas (cauda longa), com maior volume de busca e baixa competitividade. Assim, seu site terá mais chance de aparecer na primeira página de busca. 

– Distribua palavras-chaves ao longo do texto: 

Coloque esse termo em locais estratégicos do conteúdo, como no título, no início do primeiro parágrafo, no subtítulo, meta-descrição e em algumas linhas. Mas faça isso de forma natural e com contexto.   

– Otimize as imagens

Nomeie os arquivos da imagem de acordo com o seu texto e palavra-chave, por exemplo aluguel_de_equipamentos. No atributo ALT TAG faça a descrição do que aparece na imagem com poucas palavras. 

– Otimize a URL 

Quanto mais simples e direta for a URL do conteúdo do seu blog, mais fácil ela será identificada pelos buscadores e melhor recomendada para os leitores. 

3 – Newsletter para e-commerce

As newsletters tem o potencial de desenvolver e fortalecer o relacionamento entre a marca e os clientes. Apesar de muitas empresas terem abandonado o e-mail, ele continua sendo um canal com muita força. De acordo com o E-commerce Brasil, em 2017, existiam 3,7 bilhões de usuários, enquanto o Facebook tinha 2,2 bilhões. Enviar lembretes e atualizações amigáveis quando o novo conteúdo é lançado é uma ótima maneira de direcionar o tráfego para seu website. Lembre-se de incluir algo valioso no conteúdo, não somente promoções simples.  

Marcadores

Ricardo Rezende

Ricardo Rezende

Últimas postagens

Soluções para locadoras

A segurança cibernética e proteção de dados

A segurança cibernética e a proteção de dados são fundamentais na era digital em que vivemos. Em um mundo quase 100% digital, não apenas garantem a integridade e a confidencialidade das informações, mas também são fundamentais para manter a confiança do cliente, cumprir regulamentações e proteger os negócios contra ameaças cibernéticas.

LEIA MAIS »